Participação social e autonomia pessoal de indivíduos com Lesão Medular

Objetivo: Investigar, a partir da literatura, evidências acerca da participação social e autonomia pessoal de indivíduos com lesão medular.

Método: Revisão integrativa incluindo estudos publicados entre janeiro de 2006 e setembro de 2016 obtidos nas bases PubMed, CINAHL e LILACS. Definiu-se como questão norteadora: “Quais são as evidências disponibilizadas na literatura científica acerca da participação social e/ou da autonomia pessoal de indivíduos com lesão medular?”. Os dados foram processados pelo IraMuTeQ e analisados pela Classificação  Hierárquica Descendente em conformidade com a expertise dos pesquisadores no tema.

Resultados: Seis estudos selecionados discorreram sobre a participação social, um sobre a autonomia pessoal e dois sobre ambas. Foram retidos 107 segmentos de texto, resultando na formação de cinco classes.

Conclusão: Há pouca especificidade em relação às características da participação social e da autonomia pessoal de indivíduos com lesão medular. A existência de barreiras obriga-os a adotar táticas para participar de forma autônoma. Descritores: Participação da Comunidade; Participação Social; Autonomia Pessoal; Traumatismos da Medula Espinhal; Reabilitação.

ANDRADE, V. S. ; SANTOS, C. B. ; BALESTRERO, L. M. ; FALEIROS, F. . Participação Social e Autonomia pessoal de Indivíduos com Lesão Medular. Reben – Revista Brasileira De Enfermagem, v. 72, p. 01, 2018.

Clique aqui para acessar o artigo completo.

Última modificação :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content