Como acessar os serviços de reabilitação do seu município

No Sistema Único de Saúde (nosso SUS) existe uma diretriz chamada Hierarquização, que organiza todos os serviços disponíveis para a população, daqueles mais básicos, que estão bem pertinho da nossa casa como as Unidades Básicas de saúde, (UBS), até os mais complexos, como o HC daqui de Ribeirão Preto, por exemplo.

Todo cidadão brasileiro tem direito a todo e qualquer tratamento no SUS, mas imagine como seria se todo mundo que quisesse ser atendido no HC simplesmente fosse até lá bater na porta? Imagine a confusão?

Algumas pessoas conseguiriam atendimento e outas não, e não seria possível garantir que quem tinha maior necessidade chegou até o serviço. Então, para organizar isso, existe o Complexo Regulador, que é uma central onde trabalham médicos e demais profissionais, recebendo todos encaminhamentos realizados, por exemplo, pelas UBS’s, e agendando os pacientes para os serviços de maior complexidade, de acordo com a necessidade do paciente.


Os serviços de reabilitação são considerados de maior complexidade tecnológica do que as UBS’s, é só você notar que no postinho não se vê profissionais de fisioterapia por exemplo. Então, como explicamos acima, para chegar até o Serviço de Reabilitação do seu município você precisa ir até o posto de saúde perto da sua casa, passar pelo médico e ele, observando os protocolos corretos, vai te encaminhar.


Aí você pode nos perguntar “mas a minha cidade é minúscula e eu tenho certeza que não tem Serviço de Reabilitação lá, como vou fazer então?”
Não tem problema, os Municípios se organizam em um modelo de Redes de Atenção à Saúde, e se o que você precisa não está na sua cidade, e está sendo ofertada em uma cidade vizinha, você será encaminhado para lá. Por isso é importante a atuação do complexo regulador, ele sabe da oferta de serviços da sua cidade e de toda sua região, podendo assim encaminhar você para onde for necessário.


Aí ainda assim você pode ter ficado preocupado e falar “ah tá, mas eu, com cadeira de rodas (ou alguma outra dificuldade de locomoção) como vou chegar até o outro município? Não tenho nem carro! Como vou fazer?
Calma, que isso também tem solução, o Município tem como disponibilizar transporte para levar você (e DEVE fazer isso) até onde você precisa ser atendido.

E se o serviço que você precisa está em outro estado? Por exemplo, você mora em uma cidade no Nordeste, e precisa ser atendido aqui em Ribeirão Preto no HC, existe um recurso que chama TFD – Tratamento Fora do Domicílio, que foi criado pela lei Portaria Nº 55, de 24 de fevereiro de 1999, que garante inclusive passagem aérea para você se deslocar até o local de tratamento. Mas isso só se aplica se o atendimento que você precisa não está disponível em nenhum município do seu estado certo?


Falando assim parece que é fácil né? Mas nós sabemos que não é, existe uma grande desinformação acerca do que é direito das pessoas, desinformação inclusive dos profissionais de saúde de como acessar os protocolos, de como encaminhar os pacientes e da obrigatoriedade dos municípios de garantir o acesso aos serviços.

Mas não é porque não é fácil que temos que desistir, o melhor caminho para isso, portanto, é a INFORMAÇÃO! Você que está lendo essa postagem, repasse essas informações, você que já conseguiu atendimento, repasse nas suas redes sociais quais os passos você seguiu para chegar até lá.

Algumas situações por exemplo, o paciente já sai do hospital com seu pedido para a reabilitação encaminhado, isso acontece quando o Município já tem um fluxo organizado de atendimento, o que ajuda muito a ganhar tempo para chegar até o serviço de reabilitação.

Então, se você está internado após algum evento traumático como acidente de carro, de moto, AVC (quando acontece um “derrame cerebral”), ou tem ainda algum familiar nessa situação, antes da alta hospitalar, já procure saber da equipe qual serviço de reabilitação será referência para seu atendimento ou para seu familiar.


E você que é profissional de saúde e não conhece o protocolo de encaminhamento ao serviço de reabilitação que é referência para seus pacientes, procure o gestor da sua unidade e se informe, por vezes você é a única ponte entre o paciente e o acesso a reabilitação.


E você gestor municipal, que não tem protocolos estabelecidos e fluxo claros no seu município, procure pares nos municípios que os tem e como eles podem contribuir na construção deles para sua cidade.

E em Ribeirão Preto, como funciona?
Em Ribeirão Preto o principal serviço de reabilitação é o CER – Centro de Reabilitação de Ribeirão Preto que está vinculado e funciona dentro do HC – Campus. Lá são oferecidos diversos tipos de atendimentos multiprofissionais atuando nas áreas de Reabilitação Física, Visual, Auditiva, Intelectual, Ostomia e Múltiplas Deficiências.

Para chegar até o CER você deve procurar a UBS perto da sua casa e de lá será feito o encaminhamento. Também pode, como dissemos antes, ainda antes da alta hospitalar procurar saber como funciona o fluxo de encaminhamento, e se a equipe de saúde não souber, deve procurar se informar e você deve sair do serviço com a informação necessária para acessar esse serviço.

No site da cidade de Ribeirão Preto existe um Link para o complexo Regulador (segue o link abaixo), lá estão todas as informações sobre os protocolos que os profissionais devem seguir para encaminhar os pacientes aos serviços de maior complexidade, mas não tem informação específica sobre a reabilitação. Existe a informação para encaminhamento a profissionais como fisioterapia, fonoaudiologia, mas a Reabilitação não é só isso. O ideal seria a orientação de como encaminhar o paciente diretamente até o CER.

E no próprio site do CER existe a informação sobre a organização do serviço (segue o link abaixo), explicando que o médico da UBS caso julgue necessário, fará o encaminhamento para o CER através de guia de referência informatizada. Porém, não há informação de onde o profissional terá acesso a essa guia, uma vez que no site do Complexo Regular, não há protocolo de encaminhamento direto ao serviço.

Fica a dica e o nosso pedido para que o CER e a Secretaria Municipal de Saúde de Ribeirão Preto potencializem as informações de como acessar esse serviço tão importante e necessário para toda região de Ribeirão Preto.

http://saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-da-pessoa-com-deficiencia

Acesse os links abaixo: https://www.ribeiraopreto.sp.gov.br/ssaude/cregulador/i16cr-consulta.php

http://www.hcrp.usp.br/cer/informacao-galeria.aspx?id=768&ref=28&refV=132

Saiba mais:

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/1999/prt0055_24_02_1999.html

http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/implantacao_redes_atencao_saude_sas.pdf

http://saude.gov.br/saude-de-a-z/saude-da-pessoa-com-deficiencia

https://www.abrasco.org.br/site/outras-noticias/sistemas-de-saude/estrategias-para-consolidacao-do-sus-e-do-direito-saude-artigo-de-gastao-wagner/30753/


Autores:
Adriana Cordeiro Leandro da Silva Grillo. Enfermeira. Aluna de Departamento de Enfermagem Geral e Especializada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Profª Draª Fabiana Faleiros Santana Castro. Enfermeira. Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Geral e Especializada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
Profª Draª Marislei Sanches Panobianco. Enfermeira. Professora Associada do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e de Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.
Profª Draª Soraia Assad Nasbine Rabeh. Enfermeira. Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Geral e Especializada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Última modificação :

3 thoughts on “Como acessar os serviços de reabilitação do seu município

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content