Novembro roxo: Mês da prematuridade

Novembro é o mês da prematuridade, o nosso novembro roxo!

Vim contar minha experiência de quando a Amora morava no hospital. Ela nasceu de 27 semanas, pesando 760 gramas. Eu tive síndrome de hellp, uma pré eclampsia grave, e precisei interromper a gestação com urgência. Felizmente, a única sequela que tenho é uma tireoidite controlada com medicação. Poderia ser bem pior, já que eu corria um grande risco.

Amorinha teve várias intercorrências. Demorou 20 dias pra fazer o primeiro cocô, teve hemorragia intracraniana grau 2, crises convulsivas, apneias, retinopatia da prematuridade, pneumonia, hipertensão pulmonar… Chegou a perder as duas visões periféricas. Teve uma parada nos rins, inchou um monte e desinchou mais ainda. Ficou 86 dias no tubo!

Finalmente ela veio para o nosso colo, com um mês de vida! Começou a mamar no peito com quase três meses. Foram 111 dias de internação.

A Prematuridade, principalmente a extrema, é grave! E o Brasil possui alta taxa de partos prematuros. Uma maneira de prevenir a prematuridade é fazer um bom pré-natal. A saúde da gestante é fundamental para um parto a termo. Novembro Roxo tá aí! 💪💜

Autor: Mãe da Amora

Edição do Texto: Marjorie, Michel e Victória

  • Quer saber mais sobre o assunto? Confira o livro sobre cuidados com a prematuridade desenvolvido por pesquisadoras da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo disponibilizado no site do Ministério da Saúde, clicando aqui.

Última modificação :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content