Síndrome de Moébius

A Síndrome de Moébius foi descrita pela primeira vez em 1880, por Von Graaefe. Consiste na paralisia parcial ou total do VII par de nervo craniano, geralmente associada à paralisia do nervo abducente e menos frequentemente a outros pares de nervos cranianos. Trata-se de uma síndrome rara, entretanto sua incidência no Brasil vem aumentando, devido provavelmente ao uso ilegal do Misoprostol. Além disso, há outros fatores de risco para o desenvolvimento da síndrome, como: uso de drogas, ruptura prematura das membranas amnióticas, hipertermia, hipotensão grave, cirurgia uterina prévia, choque elétrico e falha da tentativa de aborto.

Os aspectos clínicos mais recorrentes são as alterações ortopédicas, principalmente malformações dos membros e estruturas orofaciais.  O diagnóstico pode ser dado logo após o nascimento, devido a incapacidade de sugar e pelo fechamento incompleto da pálpebra durante o sono. Mais tarde há outras manifestações como o estrabismo, dificuldade em movimentar os olhos lateralmente, problemas com a ingestão e deglutição, problemas auditivos e na fala também são frequentes.

Referência: ALMEIDA M.B.V., ROLIM FILHO E.L., MALHEIROS H.A., AMARAL A.P.C.A., ALMEIDA R.C., GUSMÃO A.M.V. Síndrome de Moébius. Rev. Bras. Ortop., v. 39, n. 7, jul. 2004.

Acesse o artigo completo aqui.

Última modificação :

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content