A VOZ SILENCIOSA: O QUE É COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA?

Imagine, de repente, você acordar em outro país, num local onde você não conhece simplesmente uma única palavra.  Por mais que você tenha vontade de se comunicar para pedir água, comida, ou até ir ao banheiro, você simplesmente não consegue se comunicar naquela língua…

Pensou? O que você sentiu? Esta é a realidade cotidiana das pessoas com Necessidades Complexas de Comunicação que ainda não utilizam recursos de Comunicação Alternativa e Suplementar. Quem são estas pessoas? São pessoas com atraso no desenvolvimento da linguagem, autistas, pessoas com Síndrome de Down, pessoas com sequelas de Paralisia Cerebral, Acidente Vascular Encefálico, entre outros.

A comunicação é muito importante. É por meio dela que transmitimos nossos desejos, comentários, opiniões e expressamos nossos sentimentos e pensamentos. Como garantir este direito a pessoas que não possuem ou perderam a fala?

Nestas condições, podemos utilizar a Comunicação Alternativa e Suplementar. Esta envolve o uso de gestos manuais, figuras, sistemas assistidos de voz, dentre outros recursos empregados para substituir ou suplementar as formas comuns de comunicação. Infelizmente, no Brasil, ainda vemos poucas pessoas se utilizando deste recurso.

A Comunicação Alternativa e Suplementar permite ao seu usuário a autonomia para dizer o que quiser, quando quiser, onde quiser e a quem quiser, se quiser. Ele confere “voz” às pessoas que não conseguem fazê-lo sozinhos. Existem diferentes auxílios, os chamados de baixa tecnologia que são os não eletrônicos e os de alta tecnologia, que utilizam aparelhos eletrônicos. Independente do tipo de tecnologia utilizada é no acesso que esta tecnologia proporciona que está sua grande vantagem.

 A Comunicação Alternativa e Suplementar deve acontecer a qualquer momento e em qualquer ambiente, inclusive na escola. Por que, não? A escola é o ambiente onde as pessoas passam boa parte da vida. Não faria sentido amordaçar uma criança em sala de aula, não é mesmo? Da mesma forma, não é justo negar os recursos de CSA na escola. É necessário que os professores se apropriem deste conhecimento para que os estudantes possam utilizar seu recurso de comunicação da forma mais natural possível.

Como praticar uma inclusão genuína sem “ouvir” o outro? O objetivo principal da Comunicação Alternativa e Suplementar é compreender e ser compreendido, para que haja uma participação social ativa. Mas para que isso aconteça é indispensável o apoio da comunidade à qual pertence a pessoa com Necessidade Complexa de Comunicação. É diferente, mas não é difícil, só precisa abrir sua mente e começar a praticar.

Como posso conseguir uma pasta de comunicação alternativa? O ideal é que você procure um profissional fonoaudiólogo que organizará a pasta (ou outra tecnologia) de acordo com as necessidades de cada pessoa. Mas se na sua cidade não tiver este profissional você pode conseguir figuras na internet e montar a pasta de comunicação. Um site bem interessante com figuras gratuitas é o https://arasaac.org/pictograms/search.

Gostou deste conteúdo e deseja saber mais?

SAIBA MAIS:            

DELIBERATO, Débora; ADURENS, Fernanda Delai Lucas; ROCHA, Aila Narene Dahwache Criado. Brincar e Contar Histórias com Crianças com Transtorno do Espectro Autista: Mediação do Adulto. Rev. bras. educ. espec.,  Bauru,  v. 27,  e0128,    2021 . 

NUNES, Débora Regina de Paula; BARBOSA, João Paulo da Silva; NUNES, Leila Regina de Paula. Comunicação Alternativa para Alunos com Autismo na Escola: uma Revisão da Literatura. Rev. bras. educ. espec., Bauru, v.27, e0212, 2021.  

VASCONCELLOS, Roseli; DEL RE, Alessandra. PARALISIA CEREBRAL: EFEITOS DA ESCRITA SOBRE A ESCRITA. Alfa, rev. linguíst. (São José Rio Preto),  São Paulo,  v. 61, n. 2, p. 319-349,  ago.  2017. 

RODRIGUES, Viviane; CAMPOS, Juliane Aparecida de Paula Perez; ALMEIDA, Maria Amélia. USO DO PECS ASSOCIADO AO VIDEO MODELING NA CRIANÇA COM SÍNDROME DE DOWN. Rev. bras. educ. espec.,  Marília,  v. 21, n. 4, p. 379-392,  dez.  2015.  

Autores

Deyse Braga. Enfermeira. Pós-doutoranda pelo Programa de Pós Graduação em Enfermagem Fundamental da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto – EERP USP.

Profa Draª Fabiana Faleiros. Enfermeira. Professora Doutora do Departamento Geral e Especializada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Profª Draª Marislei Sanches Panobianco. Enfermeira. Professora Associada do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil e de Saúde Pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

Profª Draª Soraia Assad Nasbine Rabeh. Enfermeira. Professora Doutora do Departamento de Enfermagem Geral e Especializada da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

22 thoughts on “A VOZ SILENCIOSA: O QUE É COMUNICAÇÃO ALTERNATIVA?

  1. Luciana César says:

    Ter um filho nao verbal é angustiante pra gente. Conheço bem esse setimento. Imagine pra ele, preso dentro dele mesmo., sem conseguir se comunicar. Muito inportantr a disseminação da comunicação aletrnativa aumentativa. Maravilho esse artigo!

  2. Angella Schaffka Renno says:

    Texto maravilhoso e esclarecedor, parabéns a Autora por pontuar de forma tão sutil a necessidade de dar voz a quem não consegue se comunicar, porem tem muito a dizer.

  3. Kariny says:

    Excelente artigo com informações valiosas e muito relevantes principalmente para quem tem uma pessoa com dificuldade ou ausência de fala e profissionais da área que desconhecem ou por algum motivo, resistem ao trabalho com CSA.

    Comunicação Alternativa na vida do meu filho autista não verbal, tem sido fantástico tanto na vida familiar, quanto escolar. Além de facilitar o convívio, favorecer o expressar de necessidades e sentimentos, norteou o trabalho interdisciplinar e os resultados começaram a fluir. A partir do momento que ele começou conseguir comunicar seus desejos , se tornou uma criança mais sociável, organizada e tranquila.

    Essa e outras publicações a respeito, deveriam ser amplamente difundidas, discutidas, publicadas, para que se tornem universal e acessível a todos que necessitem.

    CSA é Vida!!! É um divisor tanto para quem tem dificuldade de comunicação, quanto para quem convive e precisa auxiliar essas pessoas.

  4. Paulo Sérgio Pinto says:

    Meus parabéns, a comunicação alternativa é de suma importância para várias pessoas com necessidades, pois, através destas ferramentas conseguem expor todos os seus anseios através desta forma de comunicação.

  5. Rosalia Poletti says:

    Texto muito informativo e esclarecedor. Tema de extrema importância principalmente para a área de educação.
    Parabéns aos autores pela grandiosa iniciativa!!!

  6. Cláudia says:

    Texto muito necessário. O meu filho é um dos raros casos em que, sendo autista não- verbal, evoluiu no espectro e consegue me expressar algumas das coisas que sentia nos anos de silêncio. Me emociono sempre.

  7. JANE GONDIM says:

    A comunicação é um tema de alta relevância para todas as pessoas. A comunicação alternativa vem dar voz à pessoas com essa deficiência, permitindo a expressão de suas ideias funcionando como ferramenta de inclusão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Skip to content